Ruby Sparks – A Namorada Perfeita

Assisti ontem a um filme que eu estava ansiosa para assistir.

Ele, Calvin, um escritor que anos após o sucesso de seu livro de lançamento está sofrendo de um bloqueio criativo e não consegue passar da primeira página – ainda em branco – do seu novo livro. Em um sonho ele encontra uma mulher que serve de ponto de partida para seu novo romance e, Ruby, a tal mulher dos sonhos, aparece cada vez mais frequentemente até que um dia se materializa na cozinha da casa de Calvin. Um misto de fantasia e realidade, onde os dois mundos se confundem e Calvin tenta descobrir se está louco, a medida que não quer que a fantasia acabe.

O filme que é dos mesmos diretores de Little Miss Sunshine – um filme que adoro – e tem como protagonista um ator que também participou do primeiro filme, parecia ser sucesso garantido e teria espaço garantido na minha lista de filmes preferidos assim como o Little Miss Sunshine, mas não foi bem isso que aconteceu. Eu não dormi nem nada, não fiquei pensando no jantar enquanto as cenas passavam, achei bonitinho, engraçadinho, mas não captei muito bem a mensagem, se é que o filme  tem alguma. Ao fim do filme que tem toda uma atmosfera indie que eu confesso adorar, Calvin fala as palavras “Falling in love is an act of magic.” e eu suspeito que essa seja a mensagem do filme, mas não é novidade alguma pra mim.

Das duas uma, ou o filme realmente é café-com-leite ou eu fiquei velha demais pra essas coisas.