Solange Knowles: puro estilo!

Gente, eu sei que a diva-mor do mundo é a Beyonce, que todos amam, que ela é linda, rica e poderosa. NO ENTANTO, PORÉM, CONTUDO, ela tem uma irmã de 27 anos, a Solange. Solange, pra mim (desculpa, mundo), superou a diva! Conheci ela há pouco tempo, assistindo o clipe abaixo. A música dela é uma maravilha a parte, amei! Muito mais meu estilo que Beyoncé (desculpa de novo).

Obviamente fui atrás de mais coisas sobre ela e o choque: ela é a pessoa mais estilosa do mundo. Assume o black power com a maior classe possível, se veste de um jeito SUPER autêntico, faz misturas inusitadas e o resultado é sempre positiviamente chocante. Separei uns looks (coisa que foi muito difícil, queria escolher TODOS) pra vocês entenderem o que eu estou falando… Solange, I love you!

foto 1 foto 2 foto 3 foto 4 foto 5 foto 1 foto 3 foto 4 foto 5Vocês entenderam do que eu tô falando? Tem como não achar ela absolutamente demais? E pra finalizar, uma playlist dela pra quem quiser conhecer um pouco mais do som. Com todo esse talento e bom gosto, quem precisa de uma irmã famosa?

Quem já ama a Solange? haha

Beijo, geeente!

Sobre moda!

Ao contrário do que vocês pensaram ao ver o título, eu só fiz esse post pra explicar porque eu quase nunca vou fazer um post sobre moda. Bom, sendo bem direta, como é que eu vou falar sobre moda nos dias atuais se eu acho tudo isso aqui embaixo horroroso?

1 – Não sei de onde apareceram tantas peças de roupa com a bandeira dos Estados Unidos, um país que não tem motivo nenhum pra ser idolatrado, salvo por filmes, músicas e o Ebay, não entendo porque as pessoas vestem a bandeira dos Estados Unidos e são incapazes de vestir uma do Brasil. Tudo errado.

2 – Tudo que tenho pra dizer do bustier é que nem se eu tivesse o corpo da Lana Del Rey e morasse no Caribe, eu usaria essa peça horrorosa que consegue ficar ainda mais medonha quando combinada com as tais das centropeitos hot pants

3 – Spikes, ok, eu acho eles uma graça. Tenho um short com eles, amo uma camisa da minha irmã com eles também, mas se depender dessa galera, daqui uns dias tão fazendo aplicação de spike até na mãe.

4 – Até hoje não entendi porque tá todo mundo amando o Big Bang, acho a coisa mais sem sentido do mundo usar essa estampa em tudo, sem falar que cansa a vista.

5 – Tem o coitado dos óculos espelhados que esqueci até de escrever na foto, mas era cafona até esses dias. Aí apareceu uma panicat no instagram bombando com os óculos e agora todo mundo usa, é mais ou menos isso, não é? Feio.

6 – O coletinho ali é pra falar da moda tie-dye que alguma mãe hippie deve ter explicado pra filha o quão fácil é fazer isso numa camiseta velha e agora são tênis, shorts, camisas, camisetas, vestidos com a estampa hiponga, ok, não é feio, mas pra variar, as pessoas exageram.

7 – Candy colors, não consigo. Acho agoniante ir em um shopping e ver 8342 meninas parecendo algodões doces ambulantes, pra variar, o erro tá na dose.

8 – Mullet Skirt, prefiro não comentar. Essa saia é forçar muito a barra, não dá pra engolir.

9 – Me expliquem o sentido de tirar tecido debaixo e deixar a bunda aparecer pra colocar em cima pra segurar os peitos. Não tem explicação, né? Foi o que eu imaginei…

Claro que tem coisas que acho legais, mas acho sempre só no começo, porque as pessoas são muito sem limites e colocam todas as tendências de uma só vez ao mesmo tempo, dos pés a cabeça e não colocam nem um detalhezinho de si mesmas. O resultado é a impressão de produção em série, parece que tá todo mundo desfilando as roupas de uma mesma loja.

Sem falar que eu sou sem graça, 95% do meu guarda-roupa é feito de peças brancas, pretas, cinzas e marrons, não uso salto, não gosto de esmalte diferente e não leio a Vogue. Não sou referência pra ninguém e nem minha opinião sobre moda deve ser levada em consideração.

Beijos e se você é adepta de alguma das tendências, não se ofenda, não quis ofender. Eu acho tudo certo usar, mas tem que saber dosar.