O que te faz diferente, te faz linda

Winnie Harlow é o nome artístico da modelo Canadense, negra que tem 20 anos e vitiligo desde os 4, cresceu sofrendo forte bullying na escola… Era chamada de zebra, de vaca e de outras coisas não muito legais para uma criança. Ela poderia ter se tornado uma pessoa deprimida, triste, podia ter deixado esse trauma e a doença regerem o andar da sua vida, mas não. Após o ensino médio ela aceitou o que a fazia diferente e se tornou uma modelo INCRÍVEL e linda, fez do limão uma limonada. O que a faz diferente e para seus colegas de infância feia, a faz linda! Foi descoberta em 2014 no American’s Next Top Model e tem toda a minha admiração por se amar como é. É impossível não achar essa mulher sensacional.

Winnie-Harlow-y-Desigual-1

120649_960n1 120646_960n

4

tumblr_ne2jbnvhp91rrnn7po6_1280

Gostou? Compartilha 🙂

Beijos e bom domingo a todos!

The Little Black Jacket

A exposição famosa da Chanel que já passou por NY, Milão, Paris, Londres, Tóquio e mais um monte de outras grandes cidades,  aponta aqui em São Paulo no dia 31 de outubro na Oca do Ibiapuera. São fotos de mais de 100 mulheres posando com o famoso casaqueto da Chanel. O projeto do Karl Lagerfeld tem brasileiras como Laura Neiva e Alice Dellal. Todas as fotos em preto e branco e com mulheres lindas e totalmente diferentes entre si. Um show de bom gosto!

 

 

Marquem na agenda, hein?

 

Poppy > Cara

Cara Delevingne é a modelo queridinha do mundo inteiro há tempos. Queridinha das blogueiras, da molecada, das fashionistas, de fotógrafos como  Terry Richardson e de mil marcas que já usaram o rosto dela em suas campanhas. Cara, aos 21 anos, já rodou o mundo representando marcas como Burberry, Chanel, DKNY, Marc Jacobs, Dolce & Gabanna, YSL, Zara e até Melissa. Amiga de Miley Cyrus, Rihanna, Rita Ora – com quem até polemizou ao sustentar um boato de que estaria namorando a cantora. Cara Delevingne caiu nos encantos por ser despojada, por fugir do esteriótipos do mundo fashion. Avessa a formalidades, adora ser clicada fazendo caretas, abusa dos gorros, dos moletons e parece até tomar menos banhos que o necessário haha sua sobrancelha super forte e escura contrastando com o cabelo dourado é o que faz o rosto dela ser super marcante e chamar a atenção de todos.

caraA verdade é que eu nunca caí nos encantos dela, acho forçada e a beleza dela só vem nas campanhas (e como vem!), acho que ela abusa do informal e do estilo jogado. Não que isso seja errado, mas eu simplesmente não me identifico com esse excesso de escracho.

cara6 cara4 cara5Entendem o que quero dizer? Essa postura de adolescente rebelde que não liga pra nada, que  quer chocar, que não se importa com nada nem ninguém me cansa um pouco, mas preciso admitir que quando ela entra em cena profissionalmente, ela arrasa, se transforma!! Não é à toa que muitas das principais marcas do mundo já clicaram ela em suas campanhas, não é exagero, as fotos abaixo não me deixam mentir.

caraworkCoisa que nem todo mundo sabe é que ela tem uma irmã, a Poppy. Ela tem 26 anos e eu não sei se é porque minha idade se aproxima mais da dela, mas eu acho que ela dá de 10×0 na caçula. Poppy é mais sóbria, muito menos extravagante, elegante, adora looks monocromáticos com uma peça de cor vibrante pra quebrar. Muito mais discreta e longe das polêmicas, fica em segundo plano, mal sobra luz pra ela quando Cara entra em ação, mas queria dividir um pouco do estilo dela com vocês. O que vocês acham?

poppy9 poppy8 poppy7 poppy5 poppy4 poppy3 poppy2 poppy1

A Cara todo mundo já conhecia, mas agora depois de conhecer um pouco da Poppy, com quem vocês se identificam mais?

Solange Knowles: puro estilo!

Gente, eu sei que a diva-mor do mundo é a Beyonce, que todos amam, que ela é linda, rica e poderosa. NO ENTANTO, PORÉM, CONTUDO, ela tem uma irmã de 27 anos, a Solange. Solange, pra mim (desculpa, mundo), superou a diva! Conheci ela há pouco tempo, assistindo o clipe abaixo. A música dela é uma maravilha a parte, amei! Muito mais meu estilo que Beyoncé (desculpa de novo).

Obviamente fui atrás de mais coisas sobre ela e o choque: ela é a pessoa mais estilosa do mundo. Assume o black power com a maior classe possível, se veste de um jeito SUPER autêntico, faz misturas inusitadas e o resultado é sempre positiviamente chocante. Separei uns looks (coisa que foi muito difícil, queria escolher TODOS) pra vocês entenderem o que eu estou falando… Solange, I love you!

foto 1 foto 2 foto 3 foto 4 foto 5 foto 1 foto 3 foto 4 foto 5Vocês entenderam do que eu tô falando? Tem como não achar ela absolutamente demais? E pra finalizar, uma playlist dela pra quem quiser conhecer um pouco mais do som. Com todo esse talento e bom gosto, quem precisa de uma irmã famosa?

Quem já ama a Solange? haha

Beijo, geeente!

Quem disse que precisa vestir 36?

Ultimamente eu tenho recebido muitos pedidos pra postar ideias de looks para gordinhas… Eu fui buscar e resolvi mudar o curso do post. Passeando pelos blogs que se auto-intitulam plus size, fiquei até me sentindo mal com tanta auto-estima! A gente vive lendo que gordinha não pode isso, gordinha não pode aquilo… Não pode listras horizontais, não pode calça colada, não pode bota de cano médio/alto, bla bla bla! Uma chatice! Quem disse que não pode? O que a gente precisa é estar saudável, claro e se sentir bem. E pra isso não precisa exibir um corpitcho enxuto sem gordurinhas extras… O que se pode vestir é o que faz a pessoa se sentir bem e quando ela se sente bem, não tem “regra” da moda que possa vencer o brilho de alguém que está se amando!

Então eu resolvi compartilhar com vocês algumas das várias meninas que deram um show de auto-confiança e estima… Muitas palmas pra elas que são todas lindas e uma lição pra gente que vive eternamente insatisfeita com os quilinhos a mais… Para entrar nos sites delas, é só clicar nos nomes.

 

foto 2foto 1-1foto 2foto

foto 3-1 foto 2-1

 

foto 5

foto 5-2 foto 1

 

foto 3

foto 3-2 foto 4-2

 

foto 4foto 5-1 foto 4-1

 

São ou não são um exemplo pra gente? Vamos nos desapegar dos pode-não-pode e vamos usar o que nos faz bem! Beleza vem de dentro pra fora…

Beijos!!

 

Tatuagens

Muita gente vem me pedindo pra eu postar sobre as minhas tatuagens e eu sempre me faço de louca e deixo passar… Seguinte, não me levem a mal, mas eu acho uma coisa super pessoal e prefiro não explorar muito elas, pode ser? Até porque tive péssimas experiências com tatuagens minhas copiadas e eu acho isso muito chato…

Tatuagem não é brincadeira, dói, custa caro e não sai com água. E esses três fatores são mais que suficientes pra você pensar BEM antes de resolver ir pra agulha. Minha primeira foi aos 16 anos, cedo DEMAIS, não sigam meu exemplo! Sou filha de uma apaixonada por tatuagem, minha mãe tem muitas, um braço fechado e com certeza já perdeu as contas, a paixão se estendeu pras filhas, eu e minha irmã também somos adeptas.

Eu sou uma péssima influência, se puder dar um conselho, o meu é: se quer fazer, faça. Faça, mas com consciência do que e de onde está fazendo. Eu já me arrependi do lugar de uma minha e às vezes resmungo quando está quente e preciso cobrir os braços no trabalho por causa delas. Sim, ainda existe preconceito em algumas áreas, isso tá fadado ao fim em, no máximo, duas décadas. Enquanto isso, se você não é da área de publicidade, design, moda, música (arte em geral), pensa um pouquinho no lugar e, depois que você já estiver rico, pode chutar o pau da barraca haha

Esse demonstrativo aí em cima, eu roubei desse site aqui, pra quem quiser já ir se preparando pras agulhadas. Tem lugares super tranquilos como a parte central das costas, já vi, inclusive, minha mãe pegar no sono em uma sessão de tatuagem. Já não posso dizer o mesmo da costela, foi uma dor cruel. Cruel, mas que todo mundo sempre quer sentir uma segunda vez, terceira, quarta…

Precisa pensar muito antes e pensar se você ainda vai gostar daquilo daqui uns anos. Queria saber o que todas as pessoas que estão tatuando triângulos nos pulsos vão dizer daqui uns anos… Que foi um acidente? Ou tem um sentido? Tente pensar em algo original, não precisa fazer igual a da menina que estuda com você e nem levar a foto daquela cantora pedindo uma igual. Não precisa fazer um coração no dedo e uma estrela no ombro. Escolhe algo que VOCÊ goste, simula com canetinha e, se achar que ficou legal, leva pra um tatuador.

 

A escolha do estudio é MUITO importante, precisa ser algum já com referência, precisa ter certeza de que os materiais são descartáveis, que a tinta é de boa qualidade. Não adianta querer pagar mais barato pra sair com a tatuagem que era pra ser preta, verde. É caro, se não deu pra fazer agora, espera mais um pouquinho, economiza mais uns trocados e vai em um profissional que não vai te deixar na mão.

E é isso, tatuagem a gente faz pra gente, não pros outros, é legal quando elogiam, mas se não gostarem, tá tudo certo. Então escolha bastante, pense, simule. Arrependimento de tatuagem deve ser horrível. Até dá pra tirar, mas é muuuito caro, dolorido e nunca vi uma que tenha saído 100%.

Enfim, gente, quis falar logo sobre o assunto porque bastante gente pediu. Desculpa não querer mostrar as minhas, mas acho que quem tem as suas de estimação, entende o porquê.

Bom fim de semana pra todo mundo :)))

Sobre moda!

Ao contrário do que vocês pensaram ao ver o título, eu só fiz esse post pra explicar porque eu quase nunca vou fazer um post sobre moda. Bom, sendo bem direta, como é que eu vou falar sobre moda nos dias atuais se eu acho tudo isso aqui embaixo horroroso?

1 – Não sei de onde apareceram tantas peças de roupa com a bandeira dos Estados Unidos, um país que não tem motivo nenhum pra ser idolatrado, salvo por filmes, músicas e o Ebay, não entendo porque as pessoas vestem a bandeira dos Estados Unidos e são incapazes de vestir uma do Brasil. Tudo errado.

2 – Tudo que tenho pra dizer do bustier é que nem se eu tivesse o corpo da Lana Del Rey e morasse no Caribe, eu usaria essa peça horrorosa que consegue ficar ainda mais medonha quando combinada com as tais das centropeitos hot pants

3 – Spikes, ok, eu acho eles uma graça. Tenho um short com eles, amo uma camisa da minha irmã com eles também, mas se depender dessa galera, daqui uns dias tão fazendo aplicação de spike até na mãe.

4 – Até hoje não entendi porque tá todo mundo amando o Big Bang, acho a coisa mais sem sentido do mundo usar essa estampa em tudo, sem falar que cansa a vista.

5 – Tem o coitado dos óculos espelhados que esqueci até de escrever na foto, mas era cafona até esses dias. Aí apareceu uma panicat no instagram bombando com os óculos e agora todo mundo usa, é mais ou menos isso, não é? Feio.

6 – O coletinho ali é pra falar da moda tie-dye que alguma mãe hippie deve ter explicado pra filha o quão fácil é fazer isso numa camiseta velha e agora são tênis, shorts, camisas, camisetas, vestidos com a estampa hiponga, ok, não é feio, mas pra variar, as pessoas exageram.

7 – Candy colors, não consigo. Acho agoniante ir em um shopping e ver 8342 meninas parecendo algodões doces ambulantes, pra variar, o erro tá na dose.

8 – Mullet Skirt, prefiro não comentar. Essa saia é forçar muito a barra, não dá pra engolir.

9 – Me expliquem o sentido de tirar tecido debaixo e deixar a bunda aparecer pra colocar em cima pra segurar os peitos. Não tem explicação, né? Foi o que eu imaginei…

Claro que tem coisas que acho legais, mas acho sempre só no começo, porque as pessoas são muito sem limites e colocam todas as tendências de uma só vez ao mesmo tempo, dos pés a cabeça e não colocam nem um detalhezinho de si mesmas. O resultado é a impressão de produção em série, parece que tá todo mundo desfilando as roupas de uma mesma loja.

Sem falar que eu sou sem graça, 95% do meu guarda-roupa é feito de peças brancas, pretas, cinzas e marrons, não uso salto, não gosto de esmalte diferente e não leio a Vogue. Não sou referência pra ninguém e nem minha opinião sobre moda deve ser levada em consideração.

Beijos e se você é adepta de alguma das tendências, não se ofenda, não quis ofender. Eu acho tudo certo usar, mas tem que saber dosar.