Precisamos falar sobre ansiedade.

Esperar muito pela sexta-feira, ficar de olho no celular pra ver se aquela pessoa responde logo, contar os minutos pro expediente acabar pra encontrar seus amigos… nada disso é ser ansioso como algumas pessoas podem achar – e acham. Ansiedade não é legal, ansiedade não é motivo de orgulho.

Ansiedade dói na mente e dói no corpo, você perde o controle sobre suas preocupações, sobre seus sentimentos… a ansiedade faz você ficar se preparando 24 horas do dia pra quando algo ruim acontecer porque de alguma forma, você tem certeza que algo ruim vai acontecer.  Ansiedade é peito apertado, nó na garganta, vontade de vomitar,  é dor no corpo. Ansiedade seca a boca, treme a mão e formiga o pé.  A ansiedade faz você sentir que a qualquer momento pode cair no choro.  Com ansiedade, você acha que nada do que faz é bom o suficiente.

ansiedade-01

ilustração: Gemma Correll

A ansiedade faz você cancelar planos em cima da hora com pessoas que você queria muito ver, mas às vezes você só precisa ficar sozinho. A ansiedade faz você pedir desculpas demais, faz você achar que está sempre atrapalhando… a ansiedade faz você ficar dias e dias pensando se falou algo que não devia, faz você não conseguir pedir ajuda porque acha que tudo no mundo das outras pessoas é mais importante que te fazer companhia.  A ansiedade faz você ranger os dentes enquanto dorme, acordar com o coração descompassado, com a respiração ofegante. Ansiedade não é legal, ansiedade faz você pensar demais, racionalizar demais… com ansiedade você está sempre medindo as palavras e pensando demais antes de agir.

Com ansiedade, você parece bobo pra quem não tem porque as pessoas não conseguem entender suas preocupações. A ansiedade faz você mentir toda vez que alguém te pergunta se está tudo bem. Mesmo que sua mente esteja te matando, você diz que tá tudo ótimo porque não quer incomodar ninguém com suas preocupações. A ansiedade faz você tensionar cada músculo do seu corpo enquanto lida com suas questões internas e tenta manter o rosto sereno pra ninguém notar. A ansiedade é sentir a todo segundo que tem alguém chateado com algo que você fez ou falou. Com ansiedade, o peso de tudo é dobrado e com ansiedade você sente que precisa cuidar de todo mundo, mas não deixa ninguém cuidar de você.

ansiedade-02

ilustração: Saskia Keultjes

A pessoa ansiosa parece estar evitando as pessoas, mas muitas vezes tudo que ela quer é um abraço. Não é qualquer abraço, é aquele abraço que o outro dá com cuidado, com vontade de estar ali. Quando um ansioso sente o peito de outra pessoa no rosto, é como se por alguns segundos tudo passasse. Um ansioso não quer ouvir que está sendo ridículo ou exagerado, ele só quer saber que é amado independente da mente dele que de vez em quando o sabota. Um ansioso quer que o outro entenda que suas qualidades estão acima da ansiedade, que a ansiedade não determina quem ele é. Se você encontrar uma pessoa ansiosa concentradamente inspirando e expirando repetidamente em um lugar público, não pergunte o que ela tá fazendo… só fique por perto e aja com naturalidade, talvez tente um abraço e uma conversa leve, ela só está tentando manter o controle sobre a mente e o corpo dela.

Se você tem ansiedade, saiba que não está sozinho, que está tudo bem, que alguns dias são ruins mesmo, mas sempre existe outro dia melhor pra compensar. E se você não tem, mas conhece alguém que tem, respeite essa pessoa, ame ela e nunca julgue. Estamos todos tentando sobreviver a esse mundo cão, mas algumas pessoas têm batalhas maiores que as outras. Seja sempre gentil, a gente não sabe pelo que o outro está passando.

Segue lá também: YouTubeInstagram | Facebook | Twitter

99 comentários sobre “Precisamos falar sobre ansiedade.

  1. Ana disse:

    Hari, tenho uma dúvida. Não tenho ansiedade mas meu namorado tem, e apesar de nos conhecermos há muito tempo e sermos amigos, recentemente que começamos a namorar, porém sinto que nessa ansiedade dele ele ainda sente falta da ex. Você tem algum conselho? Agradeço a ajudinha e obrigada por escrever esses textos maravilhosos! ❤

    • Paula Rocha disse:

      oi ana, não sou a hari, mas li seu comentário e queria falar um pouquinho sobre isso, porque eu sofro de ansiedade também. Não tenha essa ideia na cabeça não, ansiedade é uma coisa muito pessoal e muito dificilmente a gente atrela ela a falta de algo/alguém. Na verdade quando eu tenho crise, eu só quero estar em algum lugar ou com alguém que eu esteja 100% acostumada. Se você sente que ele ainda não fica 100% a vontade com você, é normal. Quando a gente começa um relacionamento, qualquer que seja, leva um tempo praquilo deixar de ser novidade e ser costume, ser “casa”. Pode ter certeza que cada dia mais vocês estarão mais atrelados um ao outro e ele vai se sentir melhor nas crises dele, mas não pense que sente falta de outra pessoa não 🙂 espero te ajudar. beijinho

      • Renata disse:

        Na verdade o ansioso sente falta dele mesmo no passado quando “não tinha” ansiedade. É assim comigo também, não é falta das pessoas, mas de si mesmo.

      • Vic disse:

        Olá Cris, passo por essa situação a algum tempo e posso te dizer que a terapia é fundamental, pois não me adaptei com remédios. Te recomendo a terapia, faz toda a diferença ❤

      • lixadeunha disse:

        Moça, cada caso é um caso. Tem gente que melhora só com terapia e tem gente que precisa de medicamentos quando as crises se intensificam. Infelizmente, a maioria das drogas que deixam a gente mais calminhas são muito pesadas, podem ter muitos efeitos colaterais e tal. Se tiver mal e quiser tentar algo, pesquisa sobre a técnica de florais. É um método fitoterápico e fácil de achar. Pode investir também em yoga e meditação porque ajudam nas técnicas de respiração. Se seu psicólogo/a for bom, acredito que ele/a lhe dirá se você está precisando de assistência psiquiátrica.
        Ah, e apesar de serem coisas diferentes, a ansiedade pode sim estar associada à depressão. Como eu disse, cada caso é um caso. Mas acredito que a depressão esteja mais associada à indisposição, apatia :/

      • Karen disse:

        Sempre sofri com a ansiedade. Aprendi a controla-la mais ou menos, mas em determinada época ela estava me levando para a depressão. O que funcionou pra mim foi a Acupuntura. Comecei a terapia bem depois, quando a acupuntura já tinha me tirado desse caminho, e também foi muito importante. Mas se não fosse a acupuntura talvez eu tivesse entrado em depressão mesmo. Você pode ver o que é melhor pra você. Mas com certeza, procure um terapeuta/psicólogo.

    • Karina disse:

      Eu tbm sofro de ansiedade, ja faz 4 anos que namoro e mes que vem nos casamos, e no começo do nosso namoro demorei para me entregar 100%, havia 1 mes que tinha terminado um namoro de qse 2 anos, mas nao era por sentir falta do ex, meu namorado achava que era, mas nao, eu nunca mais quis saber dele, era justamente pq precisava me sentir a vontade. Hoje o melhor lugar do mundo pra mim é quando deito com a cabeça no peito dele, ou no ombro, é onde me sinto em paz. Dê esse tempo para ele que logo logo tudo fica bem.

    • Thais Gomes disse:

      Hoje fui demitida do meu estágio.
      E a justificativa da demissão: você è ansiosa demais e não dá mais.
      E foi assim, sem perguntar se eu precisava de ajuda ou se aconteceu algo.
      Mas muito obrigada por escrever esse texto. Porque é EXATAMENTE assim que me sinto, e não me orgulho nada de ser ansiosa.

    • Michele Santos Queiroz disse:

      A vontade de viver e morrer ao mesmo tempo ou o me medo de viver e morrer ao mesmo tempo !

      Tenho transtorno de ansiedade generalizada e depressão , e o pior estado que me encontro hoje, vivo no limite de tudo e tentando ser feliz, tenho medo de tomar remédios e faz um ano que estou assim, minha ansidade está avançada preciso de tramentô e terapia, infelizmente ainda n encontrei um órgão gratuito ou algo mais barato .. Mas tô correndo atrás, a vida de um ansioso e a pior coisa na face da terra, tem outras pessoas sim com problemas piores mas ser ansioso e depressivo e muito pior, gente eu faço um apelo ajudem as pessoas com ansiedade elas precisam de uma atenção, eu estou precisando , nos estamos, nos ajude.. agente as vezes não pé de ajuda mais damos sinais de que queremos sim, queremos ser ajudados ❤😢

      • Laura Msm disse:

        Michele eu sou igual você! Se você entra em crise, seu peito dói, mãos suadas, respiração ofegante, coração mil por hora, a garganta apertada, sensação de que pode desmaiar mas não sabe quando (sem contar quando você confunde com pressão baixa ou fraqueza se comeu ou não) a sensação de estar sendo “lacrada dentro de uma caixa de papelão” e as coisas começam sair fora do “contexto” ( coisas malucas mesmo tipo quem eu sou, que mundo é esse, vertigem, alucinações!) …você sem dúvidas precisa procurar o SUS. É público e hoje eu tomo Rivotril (controla ansiedade) que é dado de graça pra mim no SUS. Mas você tem que ter garra, marcar consulta, esperar, ir na consulta, esperar, esperar… Mas não desistir! NÃO ESTOU FALANDO PRA VC TOMAR REMÉDIO, CADA CASO É DIFERENTE… mas no meu parece bastante com o seu, vou te contar.

        Uma vez quando achei que não dava mais e estava enlouquecida (porque de TANTA ansiedade eu tive que sentar na rua ,na calçada e comecei a chorar em público, imagina a situação toda) ….entrei no postinho (SUS) da minha região, sentei com o clínico e falei: “Preciso marcar com um psiquiatra, eu sou maluca, maluca de verdade e não tenho vergonha disso, preciso de ajuda!!!” Bati na mesa dela igual uma doida varrida (o que realmente sou) e comecei a chorar desesperadamente. Não chorava assim fazia tempo.
        Sim eu causei. Mas eu não to nem ai, não é minha culpa ser assim e é dever da saúde pública me ajudar!
        E ela ASSUSTADA viu que era urgente, marcou consulta, esperei, fui atendida e hoje eu tomo remédio.
        O Rivotril tem me ajudado a ter uma vida “estável”, não me viciei porque levo a sério as doses, e não vivo (ainda) sem ele. Para mim, Laura, é um ótimo remédio.
        Se você pesquisar ele é para ANSIEDADE.
        Estou em busca de terapia, se você puder investir algum dinheiro invista, ou tente se orientar sobre alguma na sua região gratuita.
        Te digo, quando o corpo físico é controlado por esse veneno o remédio ajuda, mas a ANSIEDADE é um monstro dentro da sua MENTE, que voce precisa APRENDER a controlar. Não tem cura definitiva pra uma alma em conflito.
        Você tem que arrumar as coisas. Auto analise, conhecimento de si mesmo.

        Crenças, auto-estima, conflitos internos, culpa, erros do passado, problema na familia, objetivo na vida, um antigo amor que te fodeu… tudo isso te afeta hoje.

        mexa nessa bagunça, mas TEM QUE TER CORAGEM PRA METER A MÃO NESSA BAGUNÇA…PORQUE DÓI! Preferia tomar mil socos na cara do que me enfrentar! Que medo é se enfrentar não é… Mas
        Não sou doutora, mas tem uma música que me ajuda a acalmar. A letra é muito boa, seu puder procurar pela tradução, é como um conselho:

        “Não deixe sua mente ficar cansado e confuso
        Não deixe seu coração ficar pesado criança
        Dentro de você há uma força reside
        Não deixe que a sua alma ficar solitária
        É só o tempo, e ele passará …
        Não procure pelo amor em rostos, lugares
        Está em você, é onde você vai encontrar”

        um abração!

  2. Carina Yonezaki disse:

    Que texto fodaaaaa!! Mais uma vez muito obrigada pelas suas palavras de luz, me identifiquei demais com as descrições, sempre acho que estou incomodando ou fazendo algo errado, insegurança tá sempre por aqui 😦 Enfim, beijos e obrigada!

  3. Paula Rocha disse:

    Ai hariana, que delícia ler isso. Vontade de imprimir e panfletar. Eu sofro de ansiedade desde muito novinha e eu demorei muito pra entender o que eu tenho, como lidar comigo e como lidar com as pessoas que não sabem lidar comigo. Sinta um abraço, virtual, mas bem quentinho;.

      • Patricia Taneno disse:

        Eu também gostaria de saber!rs
        A ansiedade não tem cura? Porque pelo que tenho lido aqui e visto em outros canais de comunicação tenho a impressão de que a pessoa tem que conviver com os “picos” ou as “crises” de ansiedade pra sempre.

      • NatZacha disse:

        Olha, eu sou essa pessoa todinha, e a unica coisa q me ajuda a viver é melhor é atividade física DIÁRIA E MUUUITO INTENSA ! =(
        Infelizmente…

  4. Notas sobre uma vida disse:

    Eu me emociono sempre com suas palavras!
    Ansiedade é o Ó! E você colocou tudo isso de forma tão verdadeira que no final da leitura a gente até solta um suspiro.
    Já tive várias crises de ansiedade, dessas que ninguém entende mesmo e a gente fica com aquele sentimento de que somos estranhas hahaha. Respirar fundo ajuda. Yoga ajuda. Autocontrole e equilibro. A ansiedade também ensina…

  5. Vera disse:

    Acho que tem um tempo que identifiquei minha ansiedade, o que a causa e como posso minimiza-la, mas é TÃO dificil.
    Hoje em dia, ainda bem, se fala mais em doenças psicológicas, essas síndromes dos dias atuais, né?!
    acho super importante o espaço pra esse tipo de texto que aquece nossos corações do tipo ‘ei, você não tá sozinhx’
    beijos♥

  6. Andrea Guardalbem disse:

    Preciso de ajuda. Tenho uma filha de 6 anos com teste de inteligência superior em 95%, e hiperativa só que segundo a psicóloga a hiperatividade dela é causada por ela ser ansiosa e impulsiva. No texto vocês descrevem claramente o comportamento dela pedindo desculpas toda hora entre outras coisas. Esporte não funcionou com ela, ela fica mais agitada, está atualmente tomando Tofranil indicado por neuropediatra ela começou a demorar menos para dormir. Mesmo assim acorda no meio da noite. Muitos de vocês tem ansiedade deste criança. O que mais funcionou?

    • Gabriella disse:

      Oi! Eu tenho ansiedade desde os 10 anos de idade, quando foi minha primeira crise. Olha, sempre ouvi que atividade física melhora. De repente você tem que encontrar uma certa que ajude mais ela. De repente yoga, ou natação é uma boa também, trabalha bastante a respiração. Mas tem que ser uma que ela se interesse, sem obrigá-la. Lembro da minha mãe ter me obrigado a fazer natação porque o médico indicou e eu ter odiado por ir obrigada na época.
      Eu acordava quase todo dia no meio da noite com taquicardia e vontade de vomitar. Melhorava somente com minutos abraçada aos meus pais. Na verdade eu mesma não entendia o que tinha, só fui entender mesmo bem mais velha. Acredito que conversar deva ajudar, porque quando a pessoa compreende o que tem, já é meio caminho andado.
      Mas procura sim uma atividade física, não desiste não! Uma hora vocês encontram a certa. Ah, e meditação guiada é ótimo também! E lembro também que me relaxava quando meus pais me levavam pra passear, pra atividades só com a família, porque são pessoas com quem me sinto a vontade. Isso dava uma melhorada nas crises.
      Espero ter ajudado de alguma forma!

    • willian disse:

      olá Andrea , tambem faço tratamento para ansiedade , o meu medico me recomenda sempre fazer exercicios fisicos pela manha !! a tarde ou a noite é para evitar , porque pode prejudicar o sono mesmo !!

    • Regiane disse:

      Oi, Andrea.
      Como alguém que sofre ansiedade desde pequena, eu posso dizer que demorei muito a perceber esse problema. O que eu sentia desde sempre era um senso de inadequação. Quando adulta, percebi que tinha esse problema em um momento de crise em que cheguei a tomar remédio por três meses, mas depois parei porque não quis viver tomando remédios e, no meu caso, acreditei que conseguiria viver sem. Deu certo. Fiz terapia durante uns 5 anos e isso me ajudou muito. Faz uns dois anos que não faço e faz falta, mas consigo hoje sentir quando uma crise está se iniciando e controlá-la. Há duas recomendações naturais frequentes quando o assunto é ansiedade: exercícios físicos e alimentação controlada, sem excessos de açúcar e gordura. Entretanto, confesso que até hoje sofro para implementar esses dois, pois minha disciplina é falha. Acredito que muita gente não segue essas alternativas naturais por serem justamente as mais difíceis de aplicar, as que dependem mais da gente. Como sua filha é nova, acredito que valha a pena insistir nos exercícios físicos, talvez encontrando uma outra atividade ou aumentando a frequência semanal, para que os resultados apareçam mais. Uma notícia boa é que tenho um sobrinho que demonstrava sinais de ansiedade desde pequeno e quando tinha a idade da sua filha passou por um período ainda mais intenso. Depois, no entanto, melhorou. Hoje ele vai fazer 10 anos e já está mais consciente dele mesmo, ficou mais tranquilo, dorme melhor. Ele ainda tem ansiedade e deve ter durante toda a vida. Pelo o que percebi com ele e pela minha experiência, acho que acolher sua filha, mostrar para ela que não tem problema ser assim, e que vocês podem trabalhar para evitar o sofrimento da ansiedade é a melhor maneira de lidar com isso. É uma estratégia a longo prazo. Sugiro também pesquisar psicólogos e médicos que trabalhem com alternativas mais naturais para ter uma segunda opinião. Cada caso é um caso, mas se ela conseguir lidar com tudo sem auxílio de remédios, acredito que terá mais opções no futuro.

  7. Nicole disse:

    Obrigada por isso. Saiba que tu não tá sozinha nessa, é foda, e mesmo que muitos não entendam ou se denominem ansiosos por frios na barriga, só a gente sente isso na pele. Obrigada mesmo!!!!

  8. Raphael disse:

    Nossa! Minha esposa compartilhou no face esse texto a alguns dias atrás e eu ficava ensaiando para ler mas sempre alguma coisa me atrapalhava, normalmente trabalho. Confesso que nunca um texto descreveu tão bem como me sinto/penso/vejo. É realmente muito acolhedor saber que esse sentimento que sempre me sugou minhas energias não é uma dor apenas minha.

    Tenha uma linda noite e muito obrigado! =-)

  9. Sbd disse:

    Não sou assim, mas estou assim por conta de um trauma que sofri.
    Não fui ao médico porque eles entopem a gente com remédios controlados e não quero ter nenhuma dependência.
    Será que tem alguma terapia que seja eficaz?

    • Lis disse:

      Olha, não necessariamente o médico vai te entupir de remédios, busque um que tente outras formas de terapia com vc antes…. Meu psicólogo por exemplo é contra isso, demorou muito tempo pra me encaminhar pro psiquiatra, só quando ele viu que realmente eu não estava mais aguentando e tendo muita crise. Existem várias terapias, é importante vc ir no psicólogo primeiro, mas coisas mais tranquilas como yoga, natação, hidroginástica, pilates, meditação,dança, etc costumam ajudar.

    • Ra disse:

      Procure um psicólogo/a. Eu sempre fui ansiosa, mas nunca havia tido crises. Tive a primeira há alguns dias e decidi retomar a terapia que havia parado desde o ano passado. Ontem tive outra crise e minha psicóloga me ajudou horrores. Procure indicações de psicólogos com amigos e inicie uma terapia. Ontem por exemplo já consegui identificar o que desencadeou a crise. Isso ajuda a gente a se conhecer e lidar melhor com a situação. E uma coisa importante: psicólogo o santo tem que bater, se não se sentir bem não tenha receio de ser sincera e trocar. Isso minha própria terapeuta disse. E sobre medicações, infelizmente em alguns casos é necessário, e se for o melhor pra ti não tenha receio de usar, claro que com acompanhamento de um psiquiatra. Mas isso seu terapeuta vai avaliar junto contigo a necessidade de começar acompanhamento psiquiátrico ou não. E se sua ansiedade está relacionada a um trauma, com certeza a terapia lhe ajudará pois pode estar sofrendo não só de ansiedade como de outras questões relacionadas a traumas, como estresse pós traumático. Espero ter ajudado. Bjs

  10. Ella SC disse:

    Nossa, esse foi a melhor descrição que eu já li… e me deixou tão bem por dentro, como se estivesse falando “olha, você não é doida por ser assim, e nem é a única”. Juro que nunca comentei em nenhuma postagem antes, mas esse texto merece três abraços e um brigadeiro de tão lindo! ^-^

  11. Luciana Ribeiro disse:

    Estou em constante crises de ansiedade e para piorar o meu marido acha que eu estou sempre carência, apesar de estar passando por uma fase ruim na minha vida com(depressão e e síndrome do pânico)afastada do trabalho a dois anos.

  12. Simone disse:

    Olá eu sofro muito com a ansiedade, tenho sempre a sensação que as pessoas não me querem por perto e estão me excluindo, na verdade não é so a sensação acontece msmo e isso me faz me afastar e todos, me sinto muito triste e tenho semprevontade de chorar

  13. Katheryne disse:

    O ruim é que as pessoas que convivem com a gente não acreditam no que sentimos e passamos, o que dificulta ( muito) a nossa jornada com as crises. Já tive muitas crises de ansiedade e demorei muito a procurar um psicólogo. Quando procurei, fui encaminhada para um psiquiatra, que me passou um remédio para os momentos em que eu estivesse passando pela crise. Mas o que me ajudou mesmo foi a Acupuntura e o Reiki. O medo e a angústia que sempre estava comigo, foi sumindo consideravelmente a cada atendimento que eu tinha. Minhas crises diminuíram bastante e hoje eu consigo viver bem melhor e mais feliz.

  14. Ângela disse:

    Nossa chorei muito lendo esse texto porque sou dessas que vive esperando por algo ruim e acho que sempre estou atrapalhando as pessoas…só quem sente sabe o que é, obrigado por mostrar que existem pessoas que traduzem perfeitamente o que eu muitas vezes tentei explicar e não consegui…

  15. Gabriel Dubom disse:

    Muitos dos sintomas descritos não está relacionado com a ansiedade, e sim com um quadro depressivo. O que acontece é que comumente a depressão leva à ansiedade, então você terá sintomas de ambos os quadros clínicos.

  16. JAQUELINE DA COSTA BUENO disse:

    Infelizmente é a praga do século! Eu acredito que o motivo de estarmos muito ansiosos é simplesmente por falta de amor. Quando amamos de verdade a vida se torna mais tranquila e se torna uma fluoxetina agindo dentro de nos! Como se fosse um ansiolítico. O amor a si próprio é o primeiro passo e depois aos demais …

  17. sobretudoquepassablog disse:

    Amei seu blog, amei esse texto, amei tudo! Cheguei até aqui por acaso e já me senti de casa. Me identifiquei porque há pouco mais de seis meses criei coragem e fiz o meu blog que chama “Sobre Tudo Que Passa”, um cantinho que eu dei início com o objetivo de registrar “tudo o que se passa pela minha cabeça”, considerando que eu me encaixo perfeitamente nesse seu texto de hoje e não paro um segundo de pensar, pensar e pensar.
    Tem sido muito bom e tem me ajudado muito, principalmente depois que (re)descobri minha paixão por letterings, que se tornou uma verdadeira terapia pra mim!! Ficaria feliz com uma visita sua, no instagram estou como http://www.instagram.com/sobretudoquepassa! Obrigada, beijos!!!

  18. Danilo disse:

    Eu nunca li nada que descrevesse tão perfeitamente… A dor da ansiedade é intensa, mas intensa demais… Ver coisas pequenas te dominando, te prendendo em um campo de trabalho forçado, sentir seus membros formigando e dando pontadas, o gelo no estômago, as dores no peito… Sentir todos os dias que vai infartar, ter um AVC, ou simplesmente morrer por nada. Um medo irracional, um medo originado pelo fato de simplesmente estar vivo. Eu sou ansioso desde a infância, e hoje, sinto suas complicações: sintomas de infarto, AVC, queda e aumento de pressão repentinas, insônia, além de chegar a ponto de ter uma convulsão… Fiz todos os tipos de exames, que não atestaram absolutamente nada, todos sintomas psicossomáticos. As vezes me pego perguntando para o espelho: “o que eu tenho que fazer?”. Mas, lentamente, estou encontrando as respostas… Me desprendendo de tudo o que não soma em minha vida, me desprendendo de todo compromisso que não faz sentido, fazendo o que gosto independente das consequências, fazendo coisas boas. Assim eu estou me descobrindo melhor a cada dia, e encontrando o equilíbrio que a vida me tirou.

  19. Maria Elisa Queiroz disse:

    Olá, meu namorado tem ansiedade muito forte e ele está muito mal, ele está tendo medo e paranóia de tudo, e ele me falou e que se sentir que ele está me atrapalhando e atrapalhando meu relacionamento com minha família vai me deixar. Eu não sei mais o que fazer, aviso sempre pra ele ir procurar ajuda, sua família está bem preocupada e eu também, ele está num estado muito crítico de falar isso para mim, peço ajuda do que devo fazer e agir, pq ele falando isso me magoa muito. Achei o texto muito coincidido com o que ele está tendo no momento, muito bom!

  20. Taciane Souza disse:

    Excelente texto, também sofro de ansiedade, dessas que deixam as pessoas nervosas e com uma “agonia no peito” chega ser estressante, tenho há muito tempo, mas no começo não sabia que era ansiedade, geralmente no período menstrual a ansiedade consegue ser pior ainda e ainda tem a falta de paciência até pra ouvir alguém, é complicado, principalmente quando as pessoas não entendem e acha que é “ignorância” da minha parte em algumas situações, eu nunca tomei remédio pra essa ansiedade e nunca entendi como ela acontece, quando começa, ler seu texto me fez refletir sobre minha situação e também tentar entender as pessoas que tem. Bom obrigada por falar sobre ansiedade, geralmente ninguém se importa em entender essas pessoas em nem mesmo sabem o que é.

  21. Gabbie disse:

    Sabe, não sofro de ansiedade, mas alguém que eu gosto muito precisa lidar com isso quase todos os dias. Sempre tive total controle sobre mim, mas agora conheço alguém que só queria ter um pouco do controle que consigo ter.
    Suas crises são horríveis. O vômito acaba não ficando só na vontade, o corpo chega a doer de formas horríveis. Não respirar se torna o de menos.
    Sempre achei que ansiedade fosse algo simples de lidar, mas não é.
    Alguém que sofre de ansiedade é um alguém que precisa de espaço, mas também quer um cuidado. Alguém que só quer respirar normalmente, mas daria tudo por um beijo de tirar o fôlego de quem ama.
    Eu aprendi a cuidar de alguém que sofre de ansiedade. Aprendi que espaço é tudo, respiração é algo mais difícil do que parece e que se controlar nem sempre é tão fácil.
    Se alguém que estiver lendo meu comentário conhece outro alguém que sofre de ansiedade mas não o entende, saiba que eu também não entendo a minha ansiosa, mas eu tento. eu paro para me colocar em seu lugar e imagino como deve ser difícil estar com o coração pulsando loucamente ali dentro, não encontrar oxigênio de forma tão natural quanto eu, não conseguir ficar parada, não conseguir pensar direito… Mas ela só precisa de espaço, carinho, atenção e saber que sim, eu estou lá p segurar sua mão e contar a respiração, tirar sua atenção de todo o resto que lhe atormente, a deixar ser só ela.

  22. Cláudia Rosane Coelho disse:

    Oi, boa tarde!!! De uns meses pra cá do nada minha pressão sobe, não sou hipertensa, mas quando fico ansiosa, querendo resolver alguma coisa, tipo comprar um móvel novo, concertar o carro ou algo desse tipo minha pressão sobe ou quando fico sem dormir, também sobe a pressão. Fiz vários exames com ECO, Teste Ergométrico,e xames de sangue e não deu nada, fui a um médico que passou um remédio de pressão enquanto os exames não ficavam prontos, mas não os levei ainda ao cardiologista, conversando com um médico conhecido ele me indicou ficar 4 dias sem tomar o remédio para fazer o teste de sou ou não hipertensa, mas estou com receio de fazer isso. Realmente não sei como proceder. Um.dia desses tomei o remédio e estava super ansiosa para fazer o cabelo e senti que a pressão subiu um.poucorespirei fundo e aos poucos fui me controlando e ficou tudo bem.

  23. CRISTIANE disse:

    Eu sou assim e isso dó muito. A minha alma dói. Perdi meu grande amor, que até hoje não consegue ter paciência comigo (pq sou chata e vivo de mimimi … ele diz) E isso machuca tanto, tanto… Iniciei a psicoterapia há três meses, mas estava resistente a ir em um psiquiatra pois não queria tomar remédios, mas decidi hj que irei…Estou vendo minha vida indo embora e não consigo fazer nada a respeito.

  24. Ana Carolina disse:

    Oi, eu tenho ansiedade e recentemente estava namorando, acho que foi uma das minhas piores experiencias, porque eu sofri muito e muitas vezes não sabia explicar a ele o motivo, porque eu não tinha , eu sofria por algo que ainda nem tinha acontecido, me entende?! e comecei a perceber que ele estava ficando triste ao meu lado também, então em um auge de uma crise minha acabei terminando com ele, pra deixar ele ser feliz, por que eu sabia q ao meu lado eu só iria piorar as coisas.. Mas ele n soube aceitar muito bem, e em uma das brigas ele acabou me dizendo que só faço isso pra chamar a atenção e que acabo me escondendo por trás da minha ansiedade, enfim, depois dessas palavras dele, elas nunca mais saíram da minha cabeça, elas ficam se repetindo 24 horas por dia aqui, e eu fico me perguntando se eu não estou fazendo isso mesmo?! mas é que as vezes fica tão incontrolável que mesmo eu me esforçando pra n deixar transparecer, ela aparece.. eu só queria saber como n sentir mais isso :/ porque eu realmente to cansada de destruir a vida de quem se aproxima de mim, a minha eu já até me acostumei, mas as das pessoas q eu amo, dói demais.

  25. Thauany M. disse:

    Gente, eu sempre soube que eu tinha ansiedade mas o tempo todo não converso com ngm sobre porque tenho medo de incomodar.
    E esse texto me definiu todinha, eu não sei o que fazer, morro de vergonha de marcar um psicólogo, toda vez que minha crises se intensificam eu penso: vou procurar um.
    Mas depois passa e tenho medo de ir ao psicólogo e ele dizer que eu não tenho nada que eu estou exagerando.
    Enfim, não sei o que fazer.

  26. Jhonny Kevin disse:

    Obrigado pelas palavras, só tem uma coisa que não concordo: “mas sempre existe outro dia melhor pra compensar”, posso te garantir que não há dias melhores para mim, não há nada que compense o dia anterior. O dia seguinte por não ser tão intenso, tão perturbador, mas nunca acontece algo para compensar a angústia sentida.

  27. gabriela disse:

    Amei o texto , me identifiquei com tudo. As vezes fico com duvida se tenho ansiedade ou e so coisa da minha cabeça, e tão dificil falar pra pessoas como me sinto parece que todo mundo vai me achar meio louca ou que é frescura, cada vez mais so me afasto de todos pessoas que gosto muito porque toda vez que marco de ver alguem querido desmarco em cima da hora, não da pra evitar parece que algo de muito ruim vai acontecer, eu vou me perde ou pegar o onibus errado sei la e tão dificl que simplesmente não saio mais.

  28. Nayara Valadares disse:

    Meu Deus como esse texto me descreve! Não é fácil viver assim, mas eu faço o possível pra não deixar minha mente me sabotar. É sempre muito bom que alguém consiga externalizar em forma de palavras o que uma pessoa ansiosa sente, pq mesmo sentindo tudo isso as vezes eu não consigo fazer as pessoas entenderem o que eu estou sentindo.

  29. Júlia disse:

    Eu tive uma crise de ansiedade momentânea há uns meses.
    Parece estranho, mas a minha não está presente.
    Eu tinha medo de falar com as pessoas, achava que ia morrer, que a qualquer momento iam me atacar. UM turbilhão de pensamentos passava na minha cabeça com tudo de péssimo que poderia acontecer.
    Eu sentia uma dor, ficava tremendo, ficava ofegante quando via específicas pessoas.
    Eu chorava aparentemente sem motivo algum.
    Eu consegui fazer isso parar mas com uma condição: abrir mão da minha vida social.
    Eu não saio mais de casa, evito falar com pessoas novas, evito contato físico pois sinto um medo enorme. Não faço apresentações escolares por que tenho medo de ter um ataque ou desmaiar. Antes, eu era uma pessoa ativa, fazia atividades físicas, saía com colegas, adorava ficar em grupo ou em família, ia a eventos, me apresentava para centenas de pessoas… Mas isso acabou.
    Então optei por ter uma rotina onde tudo é previsível, e só aí consegui “relaxar”.
    É péssimo passar por isso aos 14 anos :/

  30. Suellen Souza disse:

    Oi, meu nome é Suellen, primeira vez que entro na sua página. Tenho medo de ter ansiedade, “minha casa” é meu quarto, não tenho muitos amigos, a relação com a minha mãe não é tão próxima, hoje tenho 18 anos, com 14 anos comecei a frequentar terapia, mas não sabia o motivo eu culpava tudo desde o preconceito na minha família por eu gostar de mulher até a relação com a minha mãe. As vezes, escrevo, antes eu escrevia bem mais, mas hoje eu gosto de ler ultimamente gosto de ler livros de história para não pensar na minha história, mas neste momento que escrevo aqui só escrevo isso para não não ficar em silêncio mais uma vez.

  31. Marina disse:

    Tenho problema de ansiedade desde que era criança. Já tive muitas crises na infância mas na época não entendia o que estava acontecendo, ligava pra minha mãe no trabalho chorando e nunca conseguia explicar o motivo.. Mais velha, as crises voltaram muito mais fortes. Procurei um psiquiatra depois de passar literalmente uma semana sem fazer nada ao invés de chorar. Meu corpo já começava a ter as crises antes mesmo de eu acordar, e quando acordava, meu coração já estava muito acelerado, meu corpo tremendo, eu estava suando e meus dentes doíam de tanto que eu os forçava durante a noite. Meu psiquiatra, um amor de pessoa, foi super atencioso e me diagnosticou com distimia, um tipo de depressão leve, porém duradoura, que causa uma “desordem” nos hormônios, ou seja, o meu cérebro liberava o hormônio do pânico sem motivo, e era por isso que as crises de ansiedade, antes toleráveis, estavam me deixando no chão durante dias. Tomei Depakene por algum tempo, e com certeza me ajudou muito! Já não tomo mais o remédio e não faço nenhum tipo de tratamento (mesmo contra as indicações), porque estava tão “noiada” em me livrar da ansiedade que isso estava me causando mais ansiedade, e quando consegui chegar a um nível equilibrado resolvi dar um tempo pra minha mente e meu corpo se acostumarem a viver a vida sem remédios ou consultas psiquiátricas. Enfim, não sei se alguém vai se interessar a ler esse texto que escrevi, mas gostaria de falar a todos os meus amigos e amigas ansiosas que é possível passar por cima disso gente! Muitas vezes, aquelas pessoas que achamos que vão nos julgar, são as primeiras a estenderem a mão. Não é loucura, não é coisa da nossa cabeça. Peça ajuda, converse com os amigos e com a família, faz toda a diferença do mundo! Beijos de luz ❤ :* 🙂

  32. Mariana disse:

    Um texto completo e que me vi em vários momentos…
    Sofro de ansiedade desde de sempre, tento me controlar, agora vou começar a procurar ajuda, pois vi que sozinha não vou consegui vence ela e outros problemas que tenho.
    Tamanho é meu problema que sofro mesmo em momento alegres, já penso que será compensado por um momento triste em breve….

  33. Sara disse:

    Muito eu. Meus dentes estão desgastados e além do antidepressivo tomo medicamento pras dores musculares. Já tive crise de ansiedade, hoje não tenho mais, mas fiquei com transtorno de ansiedade generalizada.

  34. Andréa disse:

    Eu me sinto sempre impotente.
    E mesmo que algo muito bom aconteça pra mim eu nunca me sinto satisfeita, fico revirando tudo na minha cabeça pensando que se talvez eu tivesse tentando de maneira diferente, o resultado seria ainda melhor. Eu não consigo me socializar facilmente, simplesmente não tenho coragem que chegar em alguém que não conheço pra conversar, preciso que a pessoa faça isso primeiro. Detesto fazer ligações, mesmo que seja pra marcar uma consulta ou pedir uma pizza. Isso tudo me incomoda muito! Algumas situações me deixam nuito travada, como se o estomago congelasse e a coragem nem existisse. Eu perco MUITAS oportunidades por ser assim, é como se eu não acreditasse no meu potencial, não confiasse em mim mesma.
    Tem dias que eu apenas só quero deixar de existir, pois não consigo fazer nada por mim, e se eu mesma não fizer, quem vai?

  35. Adriana Silva Santos disse:

    Agora sei oq significa essa dor no peito, esse mal estar ,uma vontade imensa de chorar por nada … Obrigada por esse texto sei que minha ansiedade está a normal pq penso até em suicídio mais vou me tratar pq preciso muitoooooo

  36. kamila kauane disse:

    Esse texto me abraçou tanto, e me fez refletir em tantas coisas que já até tinha esquecido de pensar. Em mim mesma. Você é uma lindona! 🙂 Obrigada.

  37. Bárbara Batista disse:

    Obrigada pelo texto mais completo e ao mesmo tempo lindo que já li sobre esse assunto. Sofro com ansiedade e em cada linha que escreveu eu pude me ver. Parabéns pela sensibilidade!

  38. Luciana disse:

    Eu tenho Transtorno de Ansiedade com oscilação de humor e crises de pânico. O problema se desenvolveu a partir de um Stresse Pós Traumático (Divórcio). Já pensei em morrer, já pensei viver loucamente com bebidas e noitadas até morrer. Mas atualmente me mantenho semi-lucida com 10 comprimidos por dia. A Ansiedade me paralisa e impediu que eu terminasse 2 pós graduações. Perdi emprego pela tremedeira e letargia nos momentos de crise. Me identifiquei muito com os relatos acima. Sofro muito com sudoreses noturnas e logo após a uma crise uma dor intensa no corpo e fadiga crônica. Não faço atividades físicas, apenas me trato com psiquiatra. 😐 obrigada!

  39. Lili disse:

    Tentar explicar o que sente sem ser ridicularizada é um exercício não muito fácil quando sofremos de ansiedade… Hari, gratidão, ao compartilhar esse texto você conseguiu traduzir de maneira brilhante como me sinto todos os dias!

  40. Rayara Macedo disse:

    Minha avó do nada foi se isolando, até um dia em que a depressão tomou conta, e junto com ela veio a ansiedade. Ela sempre dizia que não queria ficar devendo a ninguém, que a polícia ia prender ela, porque não pagou a fatura, (sendo que ela não tinha dívida nenhuma ). Jogava as coisas dos outros fora, e acabou que os filhos não queriam mais cuidar dela e disseram que iria internar ela, foi ai q eu entrei, e disse que não ia internar ela numa clínica, ou colocar num abrigo de idoso, eu que iria cuidar. Quando ela veio pra minha casa, começou a jogar minas coisas, vi a hora de ficar doida, mas graças a Deus, ela melhorou, e hoje o problema dela é a ansiedade, ela chora do nada, diz sempre que está sozinha, e quando saímos ela sempre repete a todo instante que, quando eu for pra casa, que não esqueça dela. Ela pensa tanto em problemas que não “existem”, ( na grande maioria das vezes, eu fico estressada, porque ainda não sei lhe dar com essa situação, e isso me preocupa ) é quando ela começa a suar frio, fica pálida e as vezes o rosto fica tão vermelho parecendo tomate, e aí começa a sentir-se mal, e se treme todinha até perder os sentidos, é quando retorna em questão de 5 segundos, e ela não se lembra de nada, Isso me deixa bastante preocupada, e sem contar que ela não queria mais comer, nem sair, só se isolar e isso fez com que ela perdesse bastante peso. Mas temos fé em Deus que tudo isso vai passar, e que ela vai ficar melhor.

  41. Cliente Oculto disse:

    Também sofro de ansiedade… E me sinto horrível com as crises… Que atingem tanto o psicológicamente como fisicamente. Nao sou feliz, esta tudo dando errado na minha vida…tudo o que eu planejava (sonhos) foi por agua abaixo… O que me aguarda no futuro nao me agrada e sei que não serei feliz. Ja pensei em procurar ajuda… Poren não consigo… Nao tenho forças. Ler estas palavras de certa forma me ajudam…. Pois me dão a sensaçao de que não estou sozinho.. Mesmo já sabendo que não estou.

  42. Rakell disse:

    Caramba! Li o texto e me identifiquei com praticamente tudo, nossa é muito complicado,tenho insônia regulamente por causa de ansiedade ,e é muito,muito ruim.

  43. Rosa Freitas disse:

    Tenho depressão e ansiedade
    É muito escroto isso, ouvi da psicóloga ” vc tem pensamento suicida mas não é suicida” três sessão depois ela me da alta dizendo que eu sabia o que precisava ser feito então tava de alta.sai de lá maluca de besta. Lembro de encostar em uma árvore no meu quintal e gritar até não aguentar mais, eu me sentia melhor depois disso. Bebo bebida alcoólica morro de medo do que vou sentir depois.

  44. Simone Belkis disse:

    Hariana

    Passei por aqui para agradecer pela sua coragem em tocar em um tema difícil. Pessoas, como nós, sofrem muito pela dor da ansiedade e, às vezes, muito mais pela ignorância própria e alheia. Não é uma vida fácil, mas é preciso falar dessa dor. Obrigada.

  45. Gustavo Tarasiuk disse:

    Muito bacana esse post! Vontade de mandar a real pra várias pessoas que acham que sou louco por ser ansioso, pq ajo com intensidade certas vezes e outras pareço ter coração gelado, pq quero mto encontrar com alguém e de repente invento uma desculpa que não vai dar.

    Ansiedade é uma droga !

  46. Lohany Kristiny disse:

    Este foi o primeiro texto que me identifiquei 100% sofro muito de ansiedade e sei como é doloroso ,todos os dias eu me sinto mal ,parece que as coisas nunca vão dar certo ,ainda mais quando não ninguém pra te apoiar ,e espero “ansiosamente” que um dia eu possa acabar com estes sentimentos e me sentir melhor ,poder sorrir de verdade novamente .adorei seu texto parabéns!

  47. Lohany Kristiny disse:

    Este foi o primeiro texto que me identifiquei 100% sofro muito de ansiedade e sei como é doloroso ,todos os dias eu me sinto mal ,parece que as coisas nunca vão dar certo ,ainda mais quando não tem ninguém pra te apoiar ,e espero “ansiosamente” que um dia eu possa acabar com estes sentimentos e me sentir melhor ,poder sorrir de verdade novamente .adorei seu texto parabéns!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s