banner-livro-extraordinario-menino-capa

Terminei semana passada de ler o livro Extraordinário (Wonder em inglês). O nome é perfeito pra ele, fiquei encantada. A leitura pode parecer boba, quase infantil, mas é daqueles livros que te tornam um pessoa melhor depois que acaba.

August Pullman seria um garoto normal de dez anos, não fosse uma disfunção genética que o fez nascer com o rosto completamente deformado, sem orelhas, com olhos no meio do rosto, maxilar mal construído que faz Auggie babar e comer de forma nada simpática. Ele nunca foi à escola, mas às vésperas de iniciar o quinto ano, os pais dele resolvem que é hora de dispensar as aulas em casa e tentar uma escola normal.

livro
O livro é divido em 8 partes, cada parte narrada por um personagem diferente da história, o que nos dá diversos pontos de vista sobre o mesmo fato. A gente é capaz de entender os motivos de cada personagem para determinadas ações e isso torna tudo muito envolvente. A primeira parte é do August, assim como a última. O livro se passa ao longo de um ano escolar, fala de questões como bullying, ensina sobre respeito, sobre o perigo do julgamento e a importância da gentileza no mundo.

O livro é encantador, não há outra palavra. Fala como tudo pode dar certo, como sempre há alguém olhando por cada um, nos faz refletir sobre a relação entre o bem e o mal… Enquanto a gente acompanha amigos, irmã, pais, vizinhos e colegas do Auggie, a gente entra numa reflexão sobre a nossa própria vida e sobre as vezes que estivemos diante de situações parecidas.

Jamais julgue um menino pela cara ou um livro pela capa.

730 dias com ele

foto

Eu morro de medo de expor as coisas de forma que soe pra quem lê que existe um amor perfeito, uma vida perfeita, um casal perfeito. Fico super desconfortável quando dizem que somos o casal perfeito e acho péssimo quando vejo tantos casais por essa internet vendendo a imagem de que contos de fadas existem. Hoje a gente completa dois anos de sim, muito muito muito amor e muita vontade de estar junto, muita paciência, muita conversa. Quando a gente decidiu naquela tarde de outubro que a gente ficaria junto pra valer, a gente não prometeu que tudo seria cor-de-rosa, a gente assumiu o compromisso de fazer o outro feliz. E é isso que a gente vem fazendo ao longo desses 730 dias, mesmo que pra isso a gente tenha que discutir de vez em quando, fazer bico uma vez ou outra… Isso porque ninguém nasce pra ninguém e ninguém vem com manual de instruções, o que acontece são encontros que valem a pena e nosso encontro na vida é um desses que valeu e vale MUITO a pena. E é por a gente reconhecer que temos inúmeras coincidências, incontáveis compatibilidades e valores muito semelhantes que a gente comemora mais um ano de vida. A gente divide a mesma casa e a mesma estrada porque a gente entende que assim é muito melhor, que estar junto faz a gente crescer e que mesmo as dificuldades que apareceram ao longo da vida, vieram pra gente renovar nossa disposição de sermos melhores pra nós mesmos e pro outro. Naquele dia 17/10/2011, quando ele me pediu pra ser a namorada dele, a gente se deu a mão e nunca mais soltou, simplesmente porque valia a pena a aposta e o tiro foi certo, a gente ganhou na loteria, aplicou na poupança e o rendimento diário é um amor que enriquece e enobrece a alma, somos afortunados.
Feliz aniversário pra gente.

Playlist nova

Faz séculos que não faço playlist, né? Faz tanto tempo que até me perdi na hora de fazer, escolhi 10 músicas de forma totalmente aleatória pra vocês usarem de trilha sonora essa semana! Me digam o que acharam, por favor. Espero que gostem 🙂

Beijo pra vocês!

Já curtiram?