E o tal do mundo não se acabou…

É, gente, o mundo não acabou. Aliás, grande encheção de saco essa história de fim de mundo que entupiu todas as redes sociais nas últimas semanas. Parece um desespero acreditar nisso, parece fraqueza, inclusive. Um motivo pra fazer tudo que não se fez e se tinha vontade apenas porque o mundo vai acabar… Não que muita gente tenha tomado, de fato, alguma atitude além de fazer piadas. Com exceção de alguns loucos que se refugiaram em fortalezas (esses nunca vou entender, quem iria querer sobreviver em um mundo onde nada mais existe?) e alguns outros anunciaram suicídio. Até a NASA teve que vir à público desmentir toda essa baboseira de fim de mundo para tentar acalmar os que, de alguma forma, acreditavam.  Não é a primeira vez que isso acontece, provavelmente não será a última, as pessoas sempre querem dar um fim definitivo no mundo, mundo esse que já começou a acabar há muito tempo.

Disso tudo, o que eu penso é que cada um deveria acabar com o seu próprio mundo, renovar, mudar, criar um novo. Aproveitar a data pra resetar, não existe nenhuma vida perfeita o suficiente que não precise de uma “repaginada”. Acabe seu mundo e comece ele do zero de novo, agindo de uma maneira talvez um pouco melhor, revolucione a si mesmo. Ria mais, perdoe mais, coloque mais música na sua vida, converse mais com os outros, largue os antigos (e maus) hábitos, seja feliz. Cuide mais do seu mundo e esqueça o mundo dos outros, importe-se com o seu, faça seu mundo agradável e automaticamente o mundo de quem faz parte da sua vida também se enfeitará. Ai, tô me sentindo piegas, brega, sem graça, mas coisas que parecem tão básicas são simplesmente esquecidas!!! Falo isso porque até hoje vejo pessoas se incomodando (e atrapalhando) com o mundo dos outros, inclusive do meu. Eu tento tanto cuidar de mim, da minha vida, das pessoas que me cercam e quero bem e, de repente, me deparo com uns e outros querendo destruir isso.

Por favor, aproveitem o “não-fim” do nosso mundo comum pra dar um fim (com recomeço) no seu. Destrua o que te faz mal e trate de ser feliz, trate de alegrar-se com a alegria de outrem. Pare de se importar com o que simplesmente não diz respeito à você, entenda onde acaba seu direito e começa o do outro e, antes de tudo, ame você mesmo, o que você tem, o que você fez da sua vida e o que você é. Esse é o único jeito de ser feliz de verdade e de não se doer com o brilho do mundo dos outros.

Feliz mundo novo pra vocês! 

3 comentários sobre “E o tal do mundo não se acabou…

  1. Juliana Berkenbrock disse:

    Penso como você, e se as pessoas pelo menos com isso do ‘fim do mundo’ parassem para pensar de fato no sentido da vida, no que elas estão fazendo/deixando para o mundo e não só fizessem piadas, seria bom.. Fim dom mundo são as pessoas que vivem em sua zona de conforto, só reclamam de tudo sem mover um dedo para mudar e para serem pessoas melhores..

  2. ammmafra disse:

    Querida, feliz natal para você e sua família.. Te acompanho faz bastante tempo e não pude deixar de vir te desejar só coisas boas nesse fim de ano.
    Amo você e o César. Um beijo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s